segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Namore um livro!


Sou do tipo de gente, que fica encantada com um livro, entra em uma livraria ou em um sebo bem “furreco” e sente-se como se fosse o melhor lugar onde poderia estar. Sente não, é o melhor lugar!  
Namorar um livro, não é somente lê-lo, ou simplesmente compra-lo. É ver amor, escrito em cada junção de letras e sentir a capa macia, e o seu cheiro único, não pense que sou louca, só porque cheiro um livro quando o compro, isso se chama amor.
Um livro é um companheiro para todas as horas, ele te toca, te traz sensações mirabolantes, e te mergulha para dentro daquele mundo imaginário de uma maneira, que você só sairá quando descobrir o fim.
É um conjunto inexplicável de sensações que só um leitor emociona, cuida de seus livros como se fossem ouro, não lemos para adquirir sabedoria, lemos porque é algo gratificante.
Sentada ali com um café, e um livro grosso, no seu momento, em um momento de conhecimento interior, não importa o tamanho de um livro, o que importa é seu conteúdo.
Entenda que um leitor sempre fará de seu mundo parecido com o de um livro, não que ele não saiba a diferença entre o real e o imaginário, é que o real acaba sendo chato, quando você descobre que o mundo pode ser bem mais romântico, bem mais criativo e principalmente com cores.


"Não é estranho como um livro fica mais grosso depois de ser lido várias vezes? Como se a cada vez, ficasse algo grudado nas páginas. Sensações, ruídos, cheiros… E então, quando folheia novamente o livro, depois de muitos anos, você encontra a si mesmo ali, um pouco mais novo, um pouco diferente, como se o livro tivesse guardado você, como uma flor prensada. Estranha e familiar ao mesmo tempo.” 
(Cornélia Funke)



É isso por hoje, espero que tenham gostado! 
Aqui vai uma fotinha da minha pequena coleção. 




Beijinhos
M. Yoda

2 comentários:

  1. Que fofa sua coleção, amei a edição da foto! http://reinventingstars.blogspot.com.br
    facebook.com/reinventingstars

    ResponderExcluir